1 evento ao vivo

'Nova pornografia': artista diz que lágrimas podem excitar

O projeto da francesa Dora Moutot recolhe vídeos de pessoas do mundo todo chorando

1 dez 2015
18h36
  • separator
  • comentários

Uma artista parisiense tem coletado vídeos de estranhos chorando em frente à webcam e acredita que “lágrimas são a nova forma de pornografia”. As informações são do Daily Mail .

Projeto Webcam Tears coleta vídeos de pessoas chorando em frente às câmeras
Projeto Webcam Tears coleta vídeos de pessoas chorando em frente às câmeras
Foto: Tumblr / Reprodução

Siga Terra Estilo no Twitter

Dora Moutot já chorou muito em frente ao computador por se sentir solitária e querer conectar-se com outras pessoas. Ela então encorajou estranhos a fazerem a mesma coisa e enviar esses clipes para a página de seu projeto, Webcam Tears , alegando que muitas das cenas eram excitantes.

"Lágrimas são a nova pornografia", afirma a artista Dora Moutot
"Lágrimas são a nova pornografia", afirma a artista Dora Moutot
Foto: Tumblr / Reprodução

Ela já recebeu mais de 70 vídeos, junto com feedbacks positivos e negativos. Em entrevista ao Daily Mail, Dora contou que “algumas pessoas acham que é patético porque não entendem o objetivo e enxergam isso como puro voyeurismo”. “Algumas pessoas ficam excitadas com lágrimas. Outras sentem compaixão, desconforto com este mar de tristeza, umas ficam envergonhadas, enquanto outras ficam fascinadas. Mas, no geral, as pessoas têm se mostrado interessadas e curiosas”.

Projeto já recebeu mais de 70 vídeos
Projeto já recebeu mais de 70 vídeos
Foto: Tumblr / Reprodução

Em seu Tumblr, Dora explica que o objetivo é encorajar outras pessoas a filmarem-se descobrindo tudo através das emoções. “Em tempos em que mostrar as genitais na internet não é mais chocante, lágrimas são a nova pornografia”, ela escreve no site.

Segundo a artista, suas descobertas ocorreram ainda na adolescência, quando costumava chorar bastante em frente ao computador. “Sabia que não era a única se sentindo sozinha e triste em frente ao computador nesse ‘mundo conectado’... Quero usar o poder das redes sociais para fazer algo colaborativo sobre esse sentimento que muitos millennials (jovens que nasceram entre os anos 1980 e 2000) podem experimentar de vez em quando”.

Quando Dora era mais jovem, ela costumava tirar “selfies” com a webcam e também fotos nos momentos em que estava chorando. Ela explica que não tem a ver com o ego, mas ao tirar fotos de si mesma chorando, conseguia “externalizar a dor”.

Artista acredita que se filmar chorando é uma forma de tirar a dor do peito
Artista acredita que se filmar chorando é uma forma de tirar a dor do peito
Foto: Tumblr / Reprodução

Ela fez isso por anos e, por curiosidade, resolveu compartilhar essas imagens no Facebook e Tumblr. “Foi muito bom e empoderador”, relembra. “Não entendo por que você deve esconder o choro nesta sociedade, por que é considerado uma ‘fraqueza’. Então a partir dessa experiência pedi para outras pessoas compartilharem suas lágrimas com o mundo”.

O projeto foi inspirado na artista Laurel Nakadate, que gravou a própria tristeza por um ano em um projeto intitulado “365 dias: um catálogo de lágrimas”.

A artista espera conseguir fazer uma instalação com esses vídeos para compartilha-los também na “vida real”.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade