0

Cesariana pode prejudicar capacidade de concentração do bebê

Cientistas avaliaram movimentos dos olhos de crianças de 3 meses em dois testes

12 ago 2015
13h05
  • separator
  • comentários

Dar à luz por cesariana pode influenciar pelo menos uma forma da capacidade de concentração dos bebês. Segundo pesquisa da Universidade de York, no Canadá, pode diminuir a atenção espacial, que desempenha um papel na forma como são capazes de priorizar e se concentrar em uma determinada área ou objeto de interesse. Os dados são do artigo publicado na revista Attention, Perception, & Psychophysics.

Siga Terra Estilo no Twitter

Foto: iStock

Para chegar a essa conclusão, Scott Adler e Audrey Wong-Kee-You fizeram dois experimentos com crianças de 3 meses de idade. O movimento dos olhos delas foi monitorado como uma indicação do que chamou a atenção delas. Os olhos não podem se deslocar para onde a atenção de alguém não é dirigida.

O primeiro teste analisou a atenção espacial impulsionada pelo estímulo em 24 bebês. Uma sugestão periférica foi apresentada na borda da linha de visão, indicando a localização de um estímulo seguinte. Isso ativou os movimentos rápidos (movimentos sacádicos) dos olhos para o lugar onde o alvo foi posteriormente apresentado. A atenção reflexiva orientada pelo estímulo dos nascidos por cesárea se mostrou mais lenta em comparação aos do que vieram ao mundo por parto normal.

Segundo os cientistas, isso não ocorreu porque esses bebês tentaram selecionar com maior precisão as pistas certas. Acredita-se que o desenvolvimento cerebral deles foi impactado pela cesariana. Ainda não está claro se esse efeito dura por toda a vida.

No segundo teste, os pesquisadores não encontraram diferenças na atenção voluntária cognitivamente orientada de bebês com diferentes experiências de parto. Desta vez, 12 pequenos observaram estímulos previsíveis, que apareciam alternadamente no lado esquerdo e direito de um monitor. Isso levou ao aumento de movimentos oculares sacádicos, com os bebês antecipado onde o próximo estímulo iria aparecer.

“Os resultados sugerem que a experiência do nascimento influencia no estado inicial do funcionamento do cérebro e deve ser considerada em nossa compreensão do desenvolvimento do cérebro”, disse Adler. “Os resultados adicionam uma potencial implicação psicológica para o rol de impactos que a cesariana pode ter”, acrescentou Audrey.

Vale acrescentar que, em 2012, um estudo da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, indicou que o parto natural favorece a expressão de uma proteína importante para o desenvolvimento dos neurônios do hipocampo, a área cerebral responsável pela memória de curto e longo prazo. A pesquisa foi realizada em camundongos recém-nascidos, mostrando que a cesariana comprometeu a expressão da proteína.

Ponto a Ponto Ideias

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade