Amor e sexo

publicidade
04 de junho de 2013 • 18h23

Sexo de cinema: veja cenas picantes para tentar em casa

  • Roberta Figueira
 

Se a vida inspira a arte, o inverso também pode ser uma boa ideia. Afinal, quem nunca sonhou com uma história de amor digna de cinema? De apaixonantes a picantes, as cenas de sexo da telona também podem ser para lá de inspiradoras. E com um pouco de criatividade é possível até mesmo reproduzir algumas dessas cenas inesquecíveis em casa. A sensual coach Fátima Moura e a especialista em artes sensuais Lu Riva, da Lu Pompoar, ensinam como.

“Em primeiro lugar é importante preparar o terreno, pois às vezes os homens se assustam e travam. Você precisa estar preparada, sabendo que a reação dele pode não ser exatamente a esperada para evitar frustrações”, alerta Fátima. Por isso, vale provocá-lo ao longo do dia mandando mensagens picantes ou fazendo brincadeiras que sugiram os planos que você tem para mais tarde. Para Lu, também é preciso testar antes para evitar acidentes. “Se for usar algum apoio para sua performance tenha certeza de que é seguro”, afirma. Preparada? Luz, câmera, ação!

9 1/2 Semanas de Amor
Na tela: o filme estrelado por Kim Basinger e Mickey Rourke mexe com o imaginário feminino desde os anos 1980. E um clássico não se torna um clássico por acaso. Em uma das cenas mais picantes do filme o personagem John cobre os olhos de Elizabeth com uma venda e passa a brincar com o corpo da moça, usando um cubo de gelo e frutas, protagonizando uma das preliminares mais famosas do cinema.

Em casa: “quando você venda alguém, automaticamente aflora os outros sentidos. Esse tipo de brincadeira é sempre uma boa ideia”, defende Lu. O gelo é também uma boa pedida, mas no frio pode ser substituído por uma calda de chocolate, algum produto erótico comestível ou até uma vela que, quando queimada, se transforma em hidratante. “Hoje em dia há vários produtos disponíveis no mercado, é só usar a imaginação. As frutas e alguns alimentos também podem entrar na brincadeira, apenas evite coisas que vão deixar o corpo grudento”, afirma Fátima.

Uma Linda Mulher
Na tela: em 1990 o caso de amor entre a prostituta Vivian Ward (Julia Roberts) e o milionário Edward Lewis (Richard Gere) fez muita gente suspirar. Mas apesar do romantismo, o filme também contém cenas quentes e inspiradoras. Disposta a agradar o parceiro após um dia de compras, Vivian espera por ele nua usando apenas uma gravata e sapatos de salto alto. Em outro momento, a personagem surge de camisola provocante enquanto Edward toca piano, o resultado é uma transa sobre o instrumento.

Em casa: as duas cenas podem ser reproduzidas sem grandes problemas. “A gravata é um artigo sensual e hoje em dia também está ligado com Cinquenta Tons de Cinza, que também mexeu com o imaginário de muita gente”, afirma Fátima. Você pode servir de modelo para uma peça que pretende dar a ele de presente, como uma gravata ou camisa social, ou apenas pegar algo emprestado do armário dele para um belo final de expediente. “Apenas garanta que ele não teve um dia cansativo demais”, aconselha Fátima. Outro toque sugerido por Lu é adicionar uma música sensual ao ambiente. Já para a segunda cena, normalmente será necessário uma adaptação. “Nem todo mundo tem piano, mas a maioria dos apartamentos hoje em dia possui bancadas que podem servir de apoio”, sugere Lu. Que tal surgir furtivamente de lingerie no escritório da casa e aproveitar a mesa de uma forma menos convencional? “Apenas garanta que a mesa é firme o suficiente”, ressalta Fátima.

40 Dias e 40 Noites
Na tela: filmes de comédia também podem guardar cenas excitantes. Nesse longa, Matt (Josh Hartnett) decide fazer uma promessa de que não fará sexo por 40 dias e 40 noites, porém a tarefa fica ainda mais desafiadora quando ele se apaixona por Erica (Shannyn Sossamon). Impedido de consumar essa paixão ele recorre a uma flor para uma preliminar delicada e sensual. Sem tocar de fato em Erica, ele leva a moça à loucura passando a flor por ser corpo e soprando pétalas sobre ela.

40 Dias e 40 Noites
Foto: Reprodução

Em casa: “brincar com texturas é sempre excitante”, defende Lu. Escolha um tipo perfumado para aguçar ainda mais seus sentidos, apenas garanta que ela não tenha espinhos ou qualquer coisa que possa arranhar. “Outra opção é substituir a flor por uma echarpe de seda, uma pluma ou pena”, sugere Fátima.

Instinto Selvagem
No filme: o investigador Nick Curran (Michael Douglas) acaba caindo em tentação e acaba na cama com Catherine Tramell (Sharon Stone), a principal suspeita de um assassinato. No meio da transa a moça revela seu lado dominadora, amarrando o policial e controlando tudo por cima dele.

Em casa: para Lu, essa é uma boa pedida, especialmente para quem normalmente deixa o parceiro comandar a transa. Segundo Fátima, amarrar o parceiro na cama e provocá-lo comandando cada detalhe pode ser uma experiência inesquecível. Atualmente existem fitas e produtos que podem ser usados para prendê-lo sem o risco de machucá-lo.

Diário de uma Paixão
Na tela: como o título denuncia, o filme conta a história de uma ardente paixão entre dois jovens, Allie (Rachel McAdams) e Noah (Ryan Gosling). Apesar de se amarem os dois vivem em mundos diferentes, o que gera diversos conflitos e grandes discussões entre os dois. Durante uma briga em uma tempestade o casal se agarra e se entrega a um beijo, que leva a um sexo superintenso de reconciliação.

Diário de uma Paixão
Foto: Reprodução

Em casa: não é à toa que muita gente defende o sexo de reconciliação, que costuma ser ardente. Porém, Fátima lembra que nem sempre um conflito pode ser resolvido assim. “Isso é uma ótima alternativa para aquelas briguinhas bobas ou discussões que você mesma iniciou e nem sabe direito por que. Mas depende muito do teor da briga, quando é algo sério é melhor não arriscar. Pode ser uma transa fantástica, mas também pode piorar as coisas”, opina a sensual coach.

Closer – Perto Demais
Na tela: o quarteto amoroso vivido por Julia Roberts, Clive Owen, Jude Law e Natalie Portman protagoniza diversas cenas picantes. Uma das mais sensuais é quando Alice (Natalie Portman) faz um lap dance para Larry (Clive Owen) em uma boate, usando lingerie e uma peruca rosa.

Em casa: “vestir um personagem é uma experiência excitante”, defende Fátima. Então, que tal viver uma stripper por uma noite? Um cabelo e maquiagem diferentes podem ajudá-la a entrar no clima. Escolha uma música sexy, uma bela lingerie e faça um show particular para seu parceiro.

Titanic
Na tela: em mais de três horas de filme há apenas uma cena de sexo entre Rose (Kate Winslet) e Jack (Leonardo DiCaprio), mas ela é inesquecível. Completamente apaixonado o casal se entrega a uma transa no banco de trás de um carro após fugirem de uma perseguição.

Em casa: apesar de muito excitante o sexo no carro exige cuidados, já que além de proibido, parar em qualquer lugar para se aventurar com o parceiro pode ser perigoso. “Uma opção é fazer isso com o carro dentro do estacionamento de uma casa ou até começar a transa na garagem do motel”, diz Fátima.

Striptease
Na tela: para sustentar a filha Erin (Demi Moore) acaba se tornando uma stripper. A personagem faz shows inesquecíveis na boate com a ajuda de um pole dance, mas ela também protagoniza uma performance particular especial para um político em cima de uma mesinha de centro.

Em casa: surpreender seu parceiro com uma dança e um strip-tease especial é uma ótima ideia, mas é melhor deixar a mesinha de fora. “Se quiser fazer uma performance sobre alguma coisa, garanta que é seguro, especialmente porque você provavelmente estará de salto alto”, defende Fátima. Acessórios como chapéus, cadeiras e pole dance são uma boa pedida para incrementar o show. “Outra opção é começar a performance na penumbra ou atrás de um biombo”, indica ela.

Budapeste
Na tela: na adaptação para o cinema da obra de Chico Buarque, Leonardo Medeiros vive José Costa, um bem-sucedido ghost writer. Durante o desenrolar da história ele possui algumas amantes interpretadas por Paolla Oliveira, Débora Nascimento, entre outras, e possui um método pouco convencional: usa o corpo de suas musas para escrever trechos de suas obras.

Budapeste
Foto: Reprodução

Em casa: atualmente existem canetas com tinta comestível que podem ser usadas para brincadeiras como essa. “Aqui vale escrever, desenhar e até traçar caminhos pelo corpo onde você quer ser acariciada. Também há um produto que brilha quando exposto à luz negra que pode ser outra opção inusitada”, diz Fátima.

Pecados Íntimos
Na tela: mesmo casados, Sarah Pierce (Kate Winslet) e Brad Adamson (Patrick Wilson) se entregam a um intenso caso extraconjugal. Entre encontros sempre picantes e recheados de culpa, está um em que o casal transa em cima de uma máquina de lavar ligada.

Em casa: o movimento da máquina de lavar pode ser um estímulo a mais, mas a cena exige cuidados. “Muitas vezes as máquinas são sofisticadas, com tampa de vidro e delicada. Garanta que ela consegue suportar o peso para evitar acidentes graves”, alerta Fátima. Caso o seu modelo não seja resistente procure uma posição que apenas encoste parte do seu corpo no eletrodoméstico.

Marcas da violência
Na tela: na cena sensual mais marcante do filme, Tom (Viggo Mortensen) pega sua mulher Edie (Maria Bello) pelo tornozelo enquanto ela sobe a escada. Ela se vira e reage um pouco, mas se rende e começa a beijá-lo, se entregando a uma transa ali mesmo na escada.

Em casa: essa é uma ótima pedida para quem quer variar de cenário. “Só não faça na escada do prédio porque normalmente há câmeras”, lembre Fátima. Agora, se você está em um apartamento duplex ou casa, está liberado, é só escolher posições confortáveis e se divertir.

Pecado Original
Na tela: a união de Antonio Banderas e Angelina Jolie não poderia ser menos quente. No filme, Júlia (Angelina Jolie) foi prometida a Luis (Antonio Banderas), mas eles se conhecem apenas no dia do casamento. Mesmo sem nunca terem se visto antes a química entre eles é inegável e os dois protagonizam uma noite de núpcias superpicante, com direito a diversas posições.

Em casa: variedade é bom e todo mundo gosta. Por isso, Lu indica que de vez em quando o casal experimente lugares e posições diferentes. “Essa é uma maneira de colocar tempero na relação”, garante Fátima. Também vale construir um ambiente especial, com pétalas de rosa e velas. “Na dúvida aposte no clássico, todo mundo gosta”, aconselha Lu.

Femme Fatale
Na tela: aqui o paparazzi Nicolas (Antonio Bandeiras) é provocado por Laura (Rebecca Romjin-Stamos), que, sabendo estar sendo observada, faz um strip-tease para outro homem. A moça brinca com o lado voyeur do fotógrafo, que acaba se livrando do concorrente, e transa com Laura sobre uma mesa de sinuca.

Femme Fatale
Foto: Reprodução

Em casa: você também pode brincar fazendo uma performance em que seu parceiro possa apenas olhá-la, sem permissão para tocá-la até segunda ordem. A mesa de sinuca também é uma alternativa de locação sexy para uma transa inusitada.

Entre Lençóis
Na tela: Paula (Paolla Oliveira) e Roberto (Reynaldo Giannechini) se conhecem em uma boate e acabam se envolvendo em um caso excitante e cheio de mistérios. Em um motel eles transam várias vezes, falam sobre temas diversos, mas sem revelar nada pessoal. As cenas picantes entre eles incluem um strip-tease mútuo para lá de sexy.

Em casa: “homens também podem e devem fazer strip-tease”, garante Lu. Apesar do hábito de achar que isso é algo apenas para mulheres também é ótimo ser premiada com um show. A brincadeira de cada um tirar uma peça pode ser uma forma descontraída e sensual de se divertir a dois.

Amor e Outras Drogas
Na tela: Jamie (Jake Gyllenhaal) é um sedutor, que ao conhecer Maggie (Anne Hathaway) se encanta com a possibilidade de engatar em uma relação de sexo sem compromisso. Ela também não quer se apaixonar ou ter qualquer envolvimento emocional, então os dois passam a se encontrar apenas por tesão. Há cenas de sexo para todos os gostos, mas uma das mais excitantes é uma rapidinha em que os dois estão tão a ponto de bala que nem chegam a tirar a roupa.

Amor e Outras Drogas
Foto: Reprodução

Em casa: é claro que nenhuma mulher nega preliminares, mas às vezes a famosa rapidinha tem seu valor. “Essa urgência em ter o outro pode ser extremamente sexy”, defende Fátima. Para entrar no clima comece provocando o parceiro com brincadeirinhas, se não der tempo de chegar no quarto melhor ainda.

Infidelidade
Na tela: mesmo com o marido Edward (Richard Gere) em casa, Connie (Diane Lane) se entrega a um caso ardente com Paul (Oliver Martinez). O amante jovem e misterioso aguça o lado mais sensual de Connie. Em um dos encontros ela coloca um vestido sério, cobrindo uma lingerie sexy para provocá-lo.

Em casa: a quebra de expectativa pode ser um ótimo jogo de sedução. “Coloque uma roupa séria com uma lingerie sexy ou até mesmo sem nada por baixo”, aconselha Fátima. Depois de um evento social ele vai adorar entrar em contato com seu lado mais safado.

Não tente em casa
Existem outras cenas clássicas no cinema, mas que é melhor não tentar trazê-las para a vida real. Veja por que:

Último Tango em Paris
Na tela: nesse clássico dos filmes eróticos os personagens de Marlon Brando e Maria Schneider protagonizam uma das cenas mais polêmicas do cinema na década de 1970. Durante a transa, eles utilizam manteiga como lubrificante para um sexo anal para lá de picante.

Último Tango em Paris
Foto: Reprodução

Por que não tentar: por mais excitante que possa parecer, reproduzir a cena pode não ser uma boa ideia. “Esse filme marcou muito, mas hoje em dia existem diversas opções de produtos criados especialmente para isso”, defende Fátima. Se quiser tentar em casa, Lu recomenda o uso de lubrificantes a base de água. 

Mata-me de Prazer
Na tela: Alice (Heather Graham) conhece o misterioso Adam (Joseph Fiennes) na rua e a atração imediata acaba levando ao sexo. A promissora certinha pesquisadora londrina logo vê seu lado sensual aflorado e os dois passam a protagonizar diversas cenas intensas e picantes. Em uma das transas, ele amarra um lençol para tirar o ar da moça enquanto ela atinge o orgasmo.

Por que não tentar: use o filme apenas como inspiração, já que as cenas picantes podem ajudá-la a entrar no clima. “Essa questão as asfixia e estrangulamento é muito perigoso. Parece sexy na tela, mas tentar em casa não é uma boa ideia”, defende Lu.

<a data-cke-saved-href="http://www.terra.com.br/mulher/infograficos/striptease/iframe.htm" href="http://www.terra.com.br/mulher/infograficos/striptease/iframe.htm">veja o infográfico</a>
Terra Terra