publicidade

Como ganhar um homem em dez passos; confira

Cada atitude da mulher provoca estímulos inconscientes no homem
Foto: Getty Images
 
Thaís Sabino

"Como perder um homem em dez dias" virou assunto de filme, mas a produção só fez sucesso porque os pombinhos terminam completamente apaixonados no final. Afinal, perder alguém não é algo que motive a consulta a um manual de instruções. Já o passo a passo para conquistar um homem pode ajudar as mulheres a trazer aquele amor para perto. No jogo da sedução, cada detalhe é importante e pode fazer a diferença entre uma relação séria e um caso banal, de acordo com o consultor em relacionamento, Alexander Voguer.

"Conforto, confiança e conexão" são os três itens para transformar a atração em amor, de acordo com Voguer. O consultor afirma que cada sinal emitido pela mulher, provoca uma reação inconsciente no homem. "Olhar fixamente por alguns segundos e depois desviar, sorrir levemente e mexer no cabelo são ações que indicam o sinal verde para o homem se aproximar", disse ele.

A primeira coisa a fazer, de acordo com terapeuta e presidente da agência de relacionamentos A2encontros, Claudya Toledo, é selecionar um homem só. "É preciso ter foco, selecionar o alvo e não atirar para todos os lados", disse ela. Não basta apenas olhar, escolher e partir para o jogo da sedução, segundo a terapeuta, a mulher precisa pesquisar informações sobre aquele homem e se adequar ao mundo dele. Os lugares que o pretendente frequenta, gostos, como ele fala e o principal: como as mulheres do ambiente do pretendente agem e se vestem.

A história de que "se ele gosta de mim de verdade, vai gostar como eu sou é só para a Cinderela", afirmou Claudya. A mulher precisa ficar compatível à realidade do alvo. "Não dá para atravessar o deserto sem água ou vencer uma guerra sem armas, é preciso se adaptar", explicou. A terapeuta disse que, se o pretendente, por exemplo, for um diretor de multinacional, a mulher deve se comportar e se vestir como esposa de um diretor de multinacional, se quiser conquistar o galã.

O primeiro encontro é decisivo
Quando ele, finalmente, se aproximar para uma conversa, Voguer sugere o início do jogo "quente e frio". "Ela aceita as investidas, sorri, e de repente se afasta e coloca um desafio", explicou. Segundo ele, a mulher deve passar a impressão de que algo vai acontecer entre os dois e depois deixar o pretendente em dúvida se ela está interessada. Na primeira conversa assuntos relacionados a emoções ruins - brigas e trabalho - devem ser evitados. "O ideal é falar sobre viagens e lazer, pois as emoções são associadas à pessoa", disse. Se a mulher fala de coisas positivas, será vista como mais divertida e legal do que se falar de assuntos negativos.

No primeiro encontro, se for um jantar, ela deve se sentar de frente para ele e acompanhar o ritmo. "Se ele pedir entrada e prato principal, ela também pede, a cada garfada que ele der, ela também dá", descreveu Claudya sobre como conseguir sintonia. O contato físico nesta data servirá para acender o fogo. "Na hora de ir embora, ela deixa ele encostar nela e a chama acender, depois vai embora e deixa um gosto de quero mais", segundo Claudya. "Não pode queimar toda a lenha, se não acaba o encanto", completou. A terapeuta alerta que se a chama não for acesa, o jogo da sedução acaba no primeiro encontro.

Como criar o clima
Durante a conversa com o pretendente, existem truques para deixá-lo atraído sem ser vulgar. "A mão atrai o olhar, se a mulher arruma o colar, por exemplo, vai puxar o olhar dele para o busto", exemplificou Voguer. Passar brilho ou batom chama o olhar do homem para os lábios da mulher. Outro truque, sugerido pelo consultor, é olhar fixamente para os olhos do pretendente por alguns segundos e, em seguida, para a boca. "A ação vai impulsioná-lo a fazer o mesmo, inconscientemente", disse.

O tom de voz deve ser suave e o ritmo de fala espaçado. De acordo com Voguer, a mulher não pode demonstrar nervosismo ou desconforto na presença dele. Ao longo da conversa, se houver oportunidade, ela pode tentar falar algo mais baixo para aproximar o rosto do dele, sugeriu Voguer. "Ficar em uma distância nariz com nariz estimula a vontade de beijar", afirmou o consultor.

"Day after": como agir A terapeuta Claudya Toledo explica que a mulher deve mandar uma mensagem informativa ao pretendente no "day after", do tipo "sonhei com você" ou "gostei de ontem à noite". A frase, no entanto, deve ser curta e apenas como um boletim, sem fazer perguntas. "Homem gosta de notícia, não de cobrança", disse ela. O ideal, segundo ela, é enviar dois "boletins" por dia, conforme a resposta dele.

A partir do momento que ele faz o primeiro telefonema, ela também pode fazer. "Sempre um para um", sugeriu Voguer. O consultor alertou que jamais a mulher deve ligar três ou mais vezes para a pessoa, principalmente, se for no celular, que registra as chamadas. "Uma atitude assim transmite necessidade em falar com a pessoa, desespero e carência", justificou.

A primeira transa
Enquanto ele não marca o próximo encontro, a mulher precisa acender cada vez mais o fogo entre eles. Claudya sugere mensagens como "acabo de tomar um banho de rosas na banheira" ou frases que o faça desejá-la sexualmente. A primeira transa deve ser programada. Lingerie nova e depilação em dia são quesitos importantes. "Ela deve escolher um dia no período de ovulação, pois o cheiro agrada o homem", aconselhou.

Tudo tem o momento certo é uma frase que deve ser levada a sério ao escolher a data para a primeira relação sexual. Segundo Claudya, a primeira transa é a mais importante e pode definir se o relacionamento terá sucesso ou não. O consultor Voguer alerta que o sexo só deve acontecer depois de três ou cinco encontros. "Antes disso, as chances de ser uma noite e nada mais são muito grandes", concluiu.

Depois desta etapa, já existirá uma ligação entre as duas pessoas que pode se transformar em amor e casamento. O flerte e a sedução devem estar presentes sempre na vida de um casal para que o relacionamento não esfrie. "Os parceiros devem querer conquistar um ao outro todos os dias", disse Voguer. Os mesmos passos usados para a conquista cabem na arte de reconquistar.

Confira os 10 passos para conquistar o amado
Passo 1: É preciso escolher um homem e se focar neste pretendente. "É preciso ter foco, selecionar o alvo e não atirar para todos os lados", disse a terapeuta Claudya Toledo.

Passo 2: Para entrar na mesma vibração da pessoa, é preciso descobrir quais são os hobbies, estilo de vida e gostos do pretendente. "Se ele joga golf, como se veste e quais clubes frequenta", afirmou Claudya. Segundo ela, a mulher precisa extrair todas as informações possíveis sobre ele, conhecer o nível mental e verbal do homem.

Passo 3: A mulher precisa se adaptar à realidade dele, tanto em relação ao comportamento, como forma de falar e se vestir. Se as mulheres do ambiente em que o pretendente convive usam roupas mais sociais, ela não pode vestir um jeans surrado e rasteirinha, aconselhou Claudya.

Passo 4: A mulher precisa ser notada pelo pretendente. "Ir nos lugares em que ele está, se souber que ele vai ao cinema, dar um jeito de encontra-lo na saída e cumprimenta-lo", sugeriu Claudya. Se ela estiver vestida de acordo com a sintonia dele, será notada.

Passo 5: Quando ele fizer o convite para o primeiro encontro e perguntar o local em que a mulher deseja ir, ela deve dizer que confia no bom gosto dele. É importante, segundo Claudya, perguntar o traje do local. "Ele irá dizer um vestido bonito, ou uma calça", de acordo com a terapeuta. A primeira sugestão é o que ele gostaria que ela vestisse, a segunda é o que ele acredita que seja mais confortável para a mulher, explicou ela."A mulher deve sempre escolher a número um". Durante o jantar, ela deve se sentar de frente para ele, deixar que a chama se acenda e um gosto de quero mais.

Passo 6: No "day after", Claudya sugere que que ela envie uma mensagem informativa ao homem. "'Sonhei com você', só isso, não é para ligar ou perguntar alguma coisa", disse a terapeuta. A mensagem deve ser curta e mostrar que a mulher ficou feliz e gostou do encontro da noite passada.

Passo 7: O homem deve ligar e responder a mensagem, de acordo com Claudya, e a mulher pode continuar com o boletim diário, sempre informando, nunca perguntando. "Se ele liga, ela liga de volta, se ele manda flores, ela liga e agradece, de acordo com as respostas dele", disse ela. A terapeuta explica que se o homem demorar três horas para responder uma mensagem, a mulher também deve levar o mesmo tempo. Neste momento, segundo Claudya, as mensagens podem ganhar conotação sexual e a mulher pode contar que tomou um banho de banheira ou fez "uma massagem deliciosa".

Passo 8: "A mulher é receptiva e homem ativo, por isso, é ele quem deve marcar o segundo encontro", afirmou Claudya. Segundo a terapeuta, a mulher deve preparar todo o terreno, para o homem agir. Antes do segundo encontro, ela deve recolher informações sobre o que agrada o parceiro, para surpreendê-lo. Se ele gosta de sutiã de renda branca, ela pode usar um no segundo encontro e deixar aparecer um pedaço para ele ver, sugeriu Claudya.

Passo 9: Nos dias seguintes, a mulher deve continuar com os boletins, mas com mensagens mais apimentadas. "Ela pode dizer que sente calor quando pensa nele, ou que não conseguiu dormir pensando nele, tudo com muita classe, sem descer o nível", explicou a terapeuta. Ao mesmo tempo, ela deve se preparar para a primeira transa: escolher a lingerie, se depilar, checar o dia em que estará ovulando - pois o cheiro atrai o homem - e conversar com ele sobre camisinha e métodos contraceptivos antes do grande dia. Antes da relação sexual, o conselho de Claudya é não comer em excesso, para que isso não atrapalhe o desenvolvimento na cama.

Passo 10: A última etapa é a manutenção do relacionamento criado. A mulher precisa continuar com os boletins, conquistar a confiança dele, ouvir os problemas do parceiro e apoiá-lo. Segundo Claudya, a duração do relacionamento está ligada à arte de reconquistar o par a cada dia e isso vale também para os homens. Ela aconselha que o casal esteja em um nível de sintonia e condições emocionais altas, antes de morar junto ou casar.

Terra