inclusão de arquivo javascript

Trair ou não trair? …Eis a questão | | Amores imperfeitos

Amores imperfeitos

Trair ou não trair? …Eis a questão

0 Comentário

 Você já foi traída (o)? Já traiu? Já sentiu a dor de ser enganada (o)? Cinco pontos importantes para entender um pouquinho melhor um assunto tão triste e que machuca tanto.

1- Quem trai mais o homem ou a mulher?

É comum escutar que, nos dias de hoje, a mulher trai mais do que o homem. Não concordo! O correto seria dizer que as mulheres traem mais hoje do que antigamente, mas nunca mais do que os homens.

Para trair, a mulher geralmente tem que ter um motivo: seja ele a falta de amor, carinho, atenção, tempo, sexo, etc. O homem pode ter tudo isso: uma esposa fantástica, linda, carinhosa, um arraso na cama. Mesmo assim, ele trai “por impulso”.

A mulher envolve sentimentos na infidelidade. Geralmente se apaixona por seu amante que lhe proporciona coisas que seu parceiro há um bom tempo não tem oferecido. Por esse motivo é muito mais comum que uma mulher se separe do seu marido para ficar com o amante, do que um homem abandone a sua mulher para assumir a outra.

O homem consegue separar muito bem o sexo do amor, por esse motivo pode ser infiel com quem não ama sem sentir nenhum remorso e, principalmente, sem abalar seu casamento.

 2- Quem trai melhor?

A mulher é muito mais inteligente na hora de trair. Elas não são infiéis para alimentar o ego, esse mesmo ego que entrega a maioria dos homens.

Numa sociedade ainda machista, trair para elas não é motivo de alarde. Se um homem conta para seus amigos que está sendo infiel, se transforma muitas vezes no garanhão da turma, motivo de inveja e admiração. Se ele sair com várias mulheres então é o ídolo da rapaziada.

Já para a mulher é totalmente diferente, nenhuma amiga incentiva a infidelidade, provavelmente seria criticada e não estranharia que fosse chamada de “vadia”.

Por esse motivo a mulheres geralmente não contam nem para sua melhor amiga quando tem um amante. Já para os homens, que graça tem trair e não contar? Desde o porteiro, até o padeiro, o motorista do táxi, o amigo no escritório, todos ficam sabendo das suas peripécias sexuais com a atendente do posto de gasolina, com a secretária do dentista ou com a vizinha ninfomaníaca.

Como o homem trai por impulso, ele deixa muito mais pistas do que gostaria… E é justamente por isso que é muito mais fácil de ser descoberto.

3- Quais as reações ao saber da traição?

Quando uma mulher descobre que está sendo traída, a primeira coisa que quer saber é “Você está apaixonado por ela?”.

Quando o homem descobre que ela foi infiel, a pergunta é “Você foi para a cama com ele?”

Elas têm medo de perder seu grande amor e sabem que tudo termina se ele estiver apaixonado. De novo elas com seus sentimentos…

Eles, ao contrário, não estão nem aí com o amor. O problema é físico mesmo, é imaginar ela sendo tocada, despida, beijada e amada por outro “macho”. De novo eles com o sexo…

Ela chora, não se imagina sem ele.

Ele quer matá-la, chutá-la de casa.

Ela pensa em como reconquistá-lo, não quer perdê-lo.

Ele não quer saber dela, termina tudo.

Elas perdoam com mais facilidade. Muitas chegam a pensar onde falharam e até se culpam pela infidelidade do seu parceiro – o que é um absurdo. 

Não existe um culpado para a infidelidade! Existe, sim, uma pessoa que quebrou as regras, não importa o motivo que a tenha levado a tal ato.

4 – Quais os sintomas do homem e da mulher infiel?

Como traem muitas vezes sem envolvimento emocional, para eles é muito mais fácil esconder a infidelidade (veja bem: esconder os sentimentos, não as desastradas atitudes que muitas vezes os entregam).

Para elas é todo o contrario, ficam tristes, reservadas. Se um homem mais atento a observasse com atenção, perceberia facilmente que algo está errado. Mas como a maioria  não tem essa sensibilidade, não percebe absolutamente nada.

Não é estranho que chorem, se sintam depressivas e angustiadas.

Por incrível que pareça o homem pode ser infiel e continuar a amar loucamente sua esposa, não diminuir ou até aumentar seu apetite sexual. Já a mulher é exatamente o contrário, quando está traindo diminui ou praticamente zera a atividade sexual com seu parceiro.

Vaidade em excesso pode ser um sintoma para ambos, mudança nas roupas ou do estilo de se vestir, lingeries nova, querer entrar em forma rapidamente são sempre motivos de alerta!

Mudança de horários – geralmente para eles – horas extras, viagens de negócios. Para elas programas marcados com muita antecedência, longas tardes de compras e quando chegam, não compraram nada.

O homem não trava uma luta com seu inconsciente após uma traição, não se sente o pior ser do mundo e, raramente, pensa na separação. Por essa razão, mentalmente não sofre quase nenhum tipo de desgaste, principalmente porque não está sendo infiel por ter deixado de amar sua parceira e sim porque, para ele, sexo sempre faz bem.

Para a mulher é totalmente diferente, a pressão mental somada aos sentimentos reprimidos se transformam num perigoso coquetel que pode terminar em longas sessões com o psicólogo.

Se fechar no banheiro com o celular ou, em casos extremos, com o notebook é motivo de desconfiança, principalmente se ligarem o chuveiro e você ouvi-lo (a) sussurrando ao telefone.

Este é um sintoma universal: O homem que trai diminui ou para de beijar na boca a sua amada.

Sim este é o momento de pensar quando foi a última vez que seu parceiro a beijou!!!

 5- Como evtar a infidelidade?

Tenho duas notícias. Uma boa e outra ruim… A boa é que existe um antídoto contra a infidelidade: o amor (em toda a plenitude da palavra). A ruim é que, na maioria das vezes, não funciona.

Infidelidade não é uma questão necessariamente de amor, mas de caráter.

Claro que existem alguns pontos que podem ajudar:

O diálogo, por exemplo, é um dos fatores mais importantes, não só para evitar a traição, mas para não deixar o amor morrer. 

O compromisso (de novo o caráter) assumido ao iniciar uma relação sincera tem que ter, como base, o amor verdadeiro.

Castrar o parceiro ou colocar um cinto de castidade com certeza evitaria a traição, mas somente a física. É bom saber que, muito pior do que uma noite de sexo sem compromisso, é um coração totalmente apaixonado por outra pessoa, mesmo que nunca a tenha tocado.

Cuidar do que é seu, incentivar, elogiar, dividir, somar, amar e se entregar completamente à pessoa amada são ingredientes que com certeza farão a relação mais prazerosa e feliz…

               .             ..não, não falei nada sobre esses ingredientes impedirem a infidelidade.

A sua felicidade depende apenas de você. Se for necessário terminar uma relação, não se esqueça que perder um grande amor não significa perder a capacidade de amar.

 

Marcelo Puglia Marcelo Puglia

Marcelo Puglia

O jornalista e escritor uruguaio Marcelo Puglia mora em São Paulo desde os anos 80. É especialista em relacionamento amoroso e publicou em toda a América Latina nove livros sobre amor, sexo, infidelidade com muito humor.



compartilhe e assine o blog




Sorry, your browser does not handle frames!<a href="http://www.terra.com.br/"> terra </a>

 
 
Leia também X O homem que morreu de internet