inclusão de arquivo javascript

Mulher

 
 

Brigas entre casal podem até ajudar na relação

As inevitáveis brigas podem ajudar a melhorar o relacionamento ou acabar com ele. Foto: Terra

As inevitáveis brigas podem ajudar a melhorar o relacionamento ou acabar com ele
Foto: Terra

O nome "briga" automaticamente nos remete à idéia de desgaste na relação entre duas ou mais pessoas, sejam elas parentes, amigos, colegas de trabalho ou parceiros. Mas com bom senso e vontade, não precisa ser assim. Muito pelo contrário. As discussões podem até ser um bom sinal e contribuir para o amadurecimento da relação.

O fundamental para que as brigas desempenhem na relação uma função benéfica é "aprender a brigar". "É necessário aprender a falar, tarefa que não é fácil. Não adianta querer que o outro entenda a situação da forma como você entende; tem que demonstrar como você se sente", diz a psicóloga e terapeuta sexual Margareth dos Reis.

O motivo da briga não é um fator fundamental no exercício de transformar discussões inúteis e estressantes em experiências enriquecedoras. "O principal não é quem tem razão, mas como resolver os fatores que afastam um do outro", ensina. "Muitos casais não identificam os sinais de estresse e brigam sem chegar a conclusão alguma. Tem que identificar o que provoca desentendimento e aprender a abordar essas questões sem piorar ainda mais a situação."

Esse era o caso da estudante Luciana Aloucha, 24 anos, e seu ex-namorado. "A gente vivia discutindo pelos motivos mais fúteis do mundo, e com agressividade. Confesso que eu causava as brigas. Algo me irritava na personalidade dele, mas eu não via isso. Brigava por causa de besteirinhas que, geralmente, não seriam motivo de briga. Depois que terminamos entendi que, no fundo, no fundo, eu odiava a dependência dele em relação à mãe."

Saiba mais:
» Introdução
» Quando a briga é negativa
» Brigas demais, brigas de menos
» Dicas para ter uma briga "saudável"

Redação Terra