inclusão de arquivo javascript

Mulher

 
 

Reaproveite o vestido de noiva depois do casamento; Trash The Dress é opção

Fotografar no mar é uma das opções preferidas dos casais. Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

Fotografar no mar é uma das opções preferidas dos casais
Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

Tatiana Sisti
O dia do casamento é, sem dúvidas, marcante na vida da mulher. Quem faz um tradicional casamento, com tudo que tem direito, provavelmente investe uma boa quantia de dinheiro no evento. O vestido da noiva é um dos itens que não sai muito barato.

A noiva tem a opção alugar um modelo, mas muitas preferem comprar um vestido para chamar de seu. Ela provavelmente vai estar deslumbrante na data especial, mas vai brilhar apenas um dia com aquela peça que pagou uma boa quantia.

Mas existem soluções para evitar que o vestido fique mofando dentro do armário. Uma delas é o Trash The Dress, prática que nasceu no lugar mais tradicional em casamentos ousados, Las Vegas, e começou a fazer sucesso depois de que o fotógrafo John Michael Cooper começou a fazer cliques depojados de noivos, em 2001.

O principal objetivo é fotografar o casal depois do casamento (um mês, um ano ou mais) em um ambiente exótico que entre em contraste com a beleza, delicadeza e glamour do vestido. Para isso, a noiva tem que praticar o desapego da peça, já que ela provavelmente irá entrar no mar, deitar na areia ou cair no barro e até mesmo rasgar o modelito. Depois disso, o casal terá um álbum mais divertido de um momento marcante de suas vidas.

Segundo Bruna Bittencourt, sócia-fundadora do portal de casamento Queroo, o país sempre tem a opção de fazer algo mais inusitado com o vestido, trazendo o jeito brasileiro para o momento. "Normalmente as noivas que fazem o verdadeiro Trash The Dress tem o objetivo de misturar o glamour de noiva com a despreocupação da pose e, por fim, conseguirem resultados surpreendentes na fotografia", afirmou.

Bruna diz que para o ensaio ficar perfeito, é preciso que os noivos sigam seu estilo. Além disso, é preciso estar ciente de que o vestido nunca mais será o mesmo: "manter o vestido guardado pode significar um apego emocional forte e muitas mulheres não negociam isso. Mas pense pelo lado bom: nada se compara ao resultado de lindas fotos feitas ainda na emoção do casamento", finalizou.

Diversos estúdios de fotografia por todo o Brasil desenvolvem esse trabalho. Os preços variam de acordo com o que o casal quer: localidade, estilo de fotos, número de fotos etc. A Blur Photo Studio, em Juiz de Fora, formada, dos fotógrafos Bruno Moraes e Bernardo Traad, fazem este serviço. Clique na aba de fotos e veja sugestões de Trash The Dress.

Reaproveite o vestido em outras ocasiões
Segundo Renata Bala, consultora de moda e dona de um blog sobre o assunto, existem muitos modelos de vestidos que não são necessariamente de noivas ou modelos que são totalmente adaptáveis. "Geralmente são vestido que combinam com estilo de festa mais "cool" e não tão tradicional, como casamentos realizados na praia, em espaços alternativos, lounges, fazendas e chácaras. Para as que casam em igrejas católicas e mais tradicionais, a adaptação é mais difícil, mas não é impossível", disse.

Renata explicou que é possível transformá-lo e deixá-lo "usável" para o dia a dia, em uma festa que pede um dress code mais elaborado. "Principalmente os vestidos mais justos, de cetim de seda pura, os de renda sem muitos detalhes que remetam à lembrança de noiva são os mais fáceis", afirmou. Sua dica é tirar a cauda se houver e encurtá-lo, se preferir. Hoje muitas noivas optam pelo tom off-white e como o look total-white está em alta, é hora de aproveitar. "Lembra do Oscar deste ano? Gwnethy Paltrow estava em um modelo off-white e longo".

Se no dia do casamento a noiva adotar a técnica do "menos é mais", fica mais fácil fazer essa transformação. Mas se o vestido for totalmente elaborado para uma noiva, mesmo com a forma, as pessoas que olham de fora podem notar que este é um modelo adaptado.

Terra
  1. O dia do casamento é, sem dúvidas, marcante na vida da mulher. Quem faz um tradicional casamento, com tudo que tem direito, provavelmente investe uma boa quantia de dinheiro no evento. O vestido da noiva é um dos itens que não sai muito barato  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    O dia do casamento é, sem dúvidas, marcante na vida da mulher. Quem faz um tradicional casamento, com tudo que tem direito, provavelmente investe uma boa quantia de dinheiro no evento. O vestido da noiva é um dos itens que não sai muito barato

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  2. A noiva tem a opção alugar um modelo, mas muitas preferem comprar um vestido para chamar de seu. Ela provavelmente vai estar deslumbrante na data especial, mas vai brilhar apenas um dia com aquela peça que pagou uma boa quantia  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    A noiva tem a opção alugar um modelo, mas muitas preferem comprar um vestido para chamar de seu. Ela provavelmente vai estar deslumbrante na data especial, mas vai brilhar apenas um dia com aquela peça que pagou uma boa quantia

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  3. Mas existem soluções para evitar que o vestido fique mofando dentro do armário  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Mas existem soluções para evitar que o vestido fique mofando dentro do armário

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  4. Uma delas é o Trash The Dress, prática que nasceu no lugar mais tradicional em casamentos ousados, Las Vegas, e começou a fazer sucesso depois de que o fotógrafo John Michael Cooper começou a fazer cliques depojados de noivos, em 2001  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Uma delas é o Trash The Dress, prática que nasceu no lugar mais tradicional em casamentos ousados, Las Vegas, e começou a fazer sucesso depois de que o fotógrafo John Michael Cooper começou a fazer cliques depojados de noivos, em 2001

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  5. O principal objetivo é fotografar o casal depois do casamento (um mês, um ano ou mais) em um ambiente exótico que entre em contraste com a beleza, delicadeza e glamour do vestido  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    O principal objetivo é fotografar o casal depois do casamento (um mês, um ano ou mais) em um ambiente exótico que entre em contraste com a beleza, delicadeza e glamour do vestido

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  6. Para isso, a noiva tem que praticar o desapego da peça, já que ela provavelmente irá entrar no mar, deitar na areia ou cair no barro e até mesmo rasgar o modelito  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Para isso, a noiva tem que praticar o desapego da peça, já que ela provavelmente irá entrar no mar, deitar na areia ou cair no barro e até mesmo rasgar o modelito

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  7. Depois disso, o casal terá um álbum mais divertido de um momento marcante de suas vidas  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Depois disso, o casal terá um álbum mais divertido de um momento marcante de suas vidas

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  8. Segundo Bruna Bittencourt, sócia-fundadora do portal de casamento Queroo, o país sempre tem a opção de fazer algo mais inusitado com o vestido, trazendo o jeito brasileiro para o momento  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Segundo Bruna Bittencourt, sócia-fundadora do portal de casamento Queroo, o país sempre tem a opção de fazer algo mais inusitado com o vestido, trazendo o jeito brasileiro para o momento

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  9. Normalmente as noivas que fazem o verdadeiro Trash The Dress tem o objetivo de misturar o glamour de noiva com a despreocupação da pose e, por fim, conseguirem resultados surpreendentes na fotografia, afirmou  Foto: Divulgação

    "Normalmente as noivas que fazem o verdadeiro Trash The Dress tem o objetivo de misturar o glamour de noiva com a despreocupação da pose e, por fim, conseguirem resultados surpreendentes na fotografia", afirmou

    Foto: Divulgação

  10. Bruna diz que para o ensaio ficar perfeito, é preciso que os noivos sigam seu estilo  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Bruna diz que para o ensaio ficar perfeito, é preciso que os noivos sigam seu estilo

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  11. Além disso, é preciso estar ciente de que o vestido nunca mais será o mesmo: manter o vestido guardado pode significar um apego emocional forte e muitas mulheres não negociam isso. Mas pense pelo lado bom: nada se compara ao resultado de lindas fotos feitas ainda na emoção do casamento, finalizou  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Além disso, é preciso estar ciente de que o vestido nunca mais será o mesmo: "manter o vestido guardado pode significar um apego emocional forte e muitas mulheres não negociam isso. Mas pense pelo lado bom: nada se compara ao resultado de lindas fotos feitas ainda na emoção do casamento", finalizou

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  12. Diversos estúdios de fotografia por todo o Brasil desenvolvem esse trabalho  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Diversos estúdios de fotografia por todo o Brasil desenvolvem esse trabalho

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  13. Os preços variam de acordo com o que o casal quer: localidade, estilo de fotos, número de fotos etc  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Os preços variam de acordo com o que o casal quer: localidade, estilo de fotos, número de fotos etc

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  14. A Blur Photo Studio, em Juiz de Fora, formada, dos fotógrafos Bruno Moraes e Bernardo Traad, fazem este serviço  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    A Blur Photo Studio, em Juiz de Fora, formada, dos fotógrafos Bruno Moraes e Bernardo Traad, fazem este serviço

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  15. Fotografar no mar é uma das opções preferidas dos casais  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Fotografar no mar é uma das opções preferidas dos casais

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

  16. Nesses momentos, os casais preferem ousar nas poses  Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

    Nesses momentos, os casais preferem ousar nas poses

    Foto: Bruno Moraes e Bernardo Traad - Blur PhotoStudio/Divulgação

/foto/0,,00.html