inclusão de arquivo javascript

Mulher

 
 

A história de Beatriz

Mãe social há três anos, Beatriz cuida atualmente de oito crianças. Foto: Elaine Aguillera/Terra

Mãe social há três anos, Beatriz cuida atualmente de oito crianças
Foto: Elaine Aguillera/Terra

A mineira Beatriz tem 32 anos e é mãe social há três anos. Atualmente, mora na Aldeia Infantil SOS de Rio Bonito, na zona sul de São Paulo. Ela se interessou por essa profissão quando fazia trabalhos voluntários e uma amiga falou sobre a Aldeia.

"É muito diferente do que eu esperava", ela conta. "Não é fácil prepará-los, cada um tem uma personalidade diferente". E completa: "eu tenho que ser mãe, mas sou profissional ao mesmo tempo, tenho regras a cumprir, preciso educá-los, orientá-los".

Beatriz tem uma rotina normal como qualquer mãe. Acorda cedo, prepara o café, chama as crianças que estudam de manhã e leva os menores para a escola. Depois volta para a casa, organiza as tarefas diárias, prepara o almoço e leva para a escola as crianças que estudam no período da tarde. É uma rotina corrida.

As crianças e adolescentes da casa também têm obrigações. Arrumar seus quartos e ajudar a manter a casa organizada são algumas delas. Para recarregar a bateria, Beatriz, assim como todas as outras mães dos condomínios, tem folgas semanais e é substituída por "tias" que cuidam de tudo na sua ausência. "Quando fico fora, sinto falta deles", ela diz.

Entre as crianças que hoje moram com Beatriz estão a adolescente Aline, de 13 anos, Juliana, 8, Higor, 5, e Kaíque, 8. Ela conta que muitas das crianças acabam chamando-a de tia, pois têm pais biológicos vivos fora da Aldeia, mas mesmo assim ela os vê como se fossem seus filhos.

Redação Terra