inclusão de arquivo javascript

Mulher

 
 

Insegurança atrapalha mulheres no trabalho, diz estudo

De acordo com pesquisa, as mulheres ainda se sentem inferiores aos homens no mundo corporativo. Foto: Getty Images

De acordo com pesquisa, as mulheres ainda se sentem inferiores aos homens no mundo corporativo
Foto: Getty Images

Michelle Achkar

Apesar das conquistas femininas no trabalho, assuntos como preconceito e competição com os homens sempre vêm à tona. Mulheres e carreira foram tema de uma nova pesquisa realizada com 3 mil mulheres pelo Institute of Leadership and Management, entidade inglesa de consultoria de carreira.

O resultado principal é o de que se existe algo que impeça que se chegue ao topo não é a questão de gênero e sim insegurança por parte de muitas profissionais, na comparação com os homens. Confira os principais dados do levantamento:

1) 75% das entrevistadas em posições mais elevadas acreditam que têm "teto de vidro" (metáfora para espécie de "barreira" do mundo dos negócios), o que as impediria de galgar postos mais altos na carreira, mas apenas 36% acreditam que suas carreiras sofreram prejuízos reais por conta desse "teto";

2) A pesquisa concluiu que as mulheres demonstram níveis mais baixos de ambição e autoconfiança do que os homens, fator que prejudica avanços a postos mais altos;

3) Apenas 30% das entrevistadas com menos de 30 anos admitiram que esperam se tornar diretoras ou gerentes em níveis mais altos. Entre os homens, 45% disseram que têm essa meta;

4) Metade das mulheres em nível de gerência disse ter alto nível de confiança nelas mesmas, já mais de 70% dos homens afirmaram a mesma coisa;

5) 38% dos entrevistados homens acreditam que existe discriminação em relação às mulheres;

6) 47% das pesquisadas afirmaram que gostariam que existissem cotas de vagas para mulheres em níveis de diretoria e de comando;

7) As mulheres mostraram-se mais confiantes em relação a abrir um negócio próprio do que disputar cargos altos nas empresas onde trabalham atualmente;

8) Uma em quatro mulheres com menos de 30 anos pretende abrir um negócio próprio nos próximos 10 anos.

Especial para Terra