inclusão de arquivo javascript

Mulher

 
 

Decorador é indicado para pequenas reformas

Rosana Ferreira

Se o objetivo é decorar a casa ou fazer pequenas reformas, é possível contratar um designer de interiores, conhecido também como decorador. Ele tem a função de planejar espaços internos e encontrar a melhor solução estética. Para isso, harmoniza cores, acabamentos, tecidos e mobiliário. Segundo a ABD, que reúne mais de 5 mil associados em todo o Brasil, na teoria, o decorador não tem habilitação para fazer alterações na estrutura construtiva (derrubar paredes, por exemplo). Nesse caso, é recomendável a assessoria de arquiteto ou engenheiro.

» Confira dicas para não errar na hora de contratar um arquiteto

Como funciona:
Consultoria - Quando o designer de interiores é contratado para fazer uma consultoria significa que o profissional visita o local que será decorado (ou redecorado) para orientar o cliente sobre soluções pontuais e específicas, como definição de cores e estampas e reposicionamento de mobiliário. Nesse caso, não existem desenhos ou layouts, apenas recomendações. Segundo a ABD, é cobrado por hora/consulta.

Gerenciamento da obra - Já no gerenciamento da obra, o designer de interiores assume toda a execução, bem como a contratação e gestão de todos os prestadores de serviço. Elabora também o fluxo financeiro da obra e administra a gestão do pagamento dos fornecedores. Segundo a ABD, cada escritório ou profissional estabelece uma forma de calcular seus honorários.

Acompanhamento da obra - Para o acompanhamento da obra, o designer de interiores visita o local para avaliar o andamento daquilo que foi projetado. De acordo com a ABD, o profissional cobra um percentual a ser aplicado sobre todos os gastos com a execução da obra.
Especial para Terra