Mulher

publicidade

Mandonas podem ter menos sucesso como líderes, diz estudo

Estudo britânico indica que equipes lideradas por mulheres mandonas são menos colaborativas
Foto: Getty Images
 

Um estudo divulgado pelo jornal britânico Daily Mail nesta quarta-feira (22) mostrou que o reinado das mandonas pode estar chegando ao fim. Pesquisadores da University of London descobriram que as "mulheres alfa", ou seja, aquelas que levam para o escritório um comportamento mais masculino e agressivo, podem receber de suas equipes o efeito contrário do esperado: falta de colaboração.

A pesquisa mostra que a liderança feminina, quando baseada em agressividade, pode trazer um desempenho menos satisfatório do que se elas agissem de acordo com as qualidades tipicamente femininas.

Paula Nicolson, uma das pesquisadoras envolvidas no projeto, acredita que muitas mulheres buscam este modelo de trabalho baseadas no fato de que, anteriormente, a maioria dos líderes era composta apenas por homens.

Ela enfatiza que os melhores gestores são os que têm mais inteligência emocional e que as mulheres deveriam valorizar mais as suas qualidades inerentes, como as habilidades de comunicação, julgamento, sensibilidade e percepção psicológica que, segundo ela "são todas características necessárias para um bom líder".

Terra Terra