inclusão de arquivo javascript

Mulher

 
 

Mulheres deixam sexo em segundo plano?

Para manter a harmonia sexual, o casal tem de investir na relação. Foto: Getty Images

Para manter a harmonia sexual, o casal tem de investir na relação
Foto: Getty Images

A recorrente reclamação masculina de sempre ouvir uma desculpa da parceira quando quer investir em uma transa é, mais do que nunca, atual. A rotina atribulada e o acúmulo de funções - em um momento em que a mulher tem de conciliar a vida profissional com a familiar e a sexual - parecem grandes inimigos da boa onda amorosa entre o casal.

» Acabe com a preguiça
na hora do sexo

» Opine sobre o assunto
» Chat: tecle sobre o assunto

A psicóloga e terapeuta sexual e de casais Margareth dos Reis explica que a mulher sempre precisa de estimulação para se entregar ao sexo. "Ela precisa de um clima gostoso e do toque do parceiro", diz.

Cláudya Toledo, também psicóloga e terapeuta sexual, reforça essa necessidade feminina. "A mulher precisa do cultivo das emoções e do romantismo na relação. Ela quer o toque emocional sem a natureza sexual", afirma.

Margareth dos Reis aponta que a mulher tem um espírito controlador e de liderança, portanto, ela costuma centralizar as múltiplas atividades sejam elas de natureza profissional ou familiar. E, depois de um dia exaustivo, fica difícil manter a energia física para ser doada no ato sexual.

Por isso, em muitos casos, ela sequer responde a qualquer aproximação do amado cheia de segundas intenções. Uma boa dica de Cláudya Toledo é cuidar da forma física, pois o sedentarismo atrapalha e não ajuda em nada para a reserva de energias.

Como descreve Margareth dos Reis, o início de um relacionamento desperta um desejo sexual acima da média, por conta da novidade e da experimentação. Contudo, a motivação e o bom entendimento do casal na cama têm de ser continuamente alimentados.

Algumas causas demonstram quando a mulher começa a deixar o sexo em segundo plano. "Quando o casal cai na rotina conjugal, ambos deixam de fazer o investimento sexual e viram bons amigos", afirma a terapeuta sexual Cláudia Adão, membro da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana. "E quando ela menos pensa em sexo, menos vontade de fazer ela tem", alerta a especialista.

Outros fatores são indícios do problema, como a sobrecarga do dia-a-dia que interfere na disposição, a falta de habilidade do parceiro de manter a conquista, o estímulo inadequado nas preliminares e o constrangimento de a mulher tomar a iniciativa.

Você costumar adiar o sexo?
Diferentemente do homem, que mesmo cansado na maioria das vezes responde a estímulos sexuais, a mulher acaba adiando o sexo ou porque lhe falta disposição física ou porque o parceiro não a estimula adequadamente.

A terapeuta sexual Cláudya Toledo listou alguns dos comportamentos femininos que indicam a falta do apetite sexual da mulher. Confira quais são:
- Estar sempre com 'dor de cabeça' para evitar o sexo
- Não ter admiração pelas atividades do parceiro
- Não se arrumar com freqüência
- Ser preguiçosa
- Ser egoísta e viver pensando só em si
- Ter dificuldade para aceitar programas novos e diferentes

É hora de reverter a situação
Margareth dos Reis afirma que a mulher não pode deixar de ter contato com o prazer. "Ela tem de ter a consciência de que o sexo é um dos prazeres da vida", diz. A solução proposta por ela é saber administrar a energia durante as atividades diárias.

Já Cláudia Adão ressalta a importância de o casal entender que a vida sexual requer investimento. "Eles precisam reservar um tempo somente para os dois para quebrar a rotina, relembrar os bons tempos de namoro", afirma. De acordo com a terapeuta, a mulher também deve realizar o investimento pessoal. "Ela tem que ter momentos para fazer o que gosta e ainda reservar um tempo para cuidar de si".

Serviço:
Associação Paulista de Terapia Familiar
Site: http://www.aptf.org.br

Instituto de Psicologia da USP Site: http://www.ip.usp.br/servico_atendimento.htm

Cláudia Adão - terapeuta sexual
Clínica Integral de Assistência à Mulher (CIAM)
Tel.: (16) 3371-5943

Cláudya Toledo - psicóloga e terapeuta sexual
Site: www.a2encontros.com.br
Email: claudyatoledo@a2encontros.com.br

Margareth dos Reis - psicóloga, terapeuta sexual e de casais
Instituto H. Ellis
Tel.: (11) 3159-1300
Redação Terra