inclusão de arquivo javascript

Mulher

 
 

Como saber se vocês estão brigando além da conta

As brigas em excesso podem prejudicar muito a convivência do casal. Foto: Getty Images

As brigas em excesso podem prejudicar muito a convivência do casal
Foto: Getty Images

Em todos os relacionamentos afetivos as pessoas são diferentes e os pensamentos também, por isso, nada mais normal do que uma "briguinha" de vez em quando para acertar os ponteiros de uma relação. Mas, é preciso ter cuidado e ficar atento para perceber até que ponto as brigas não se tornaram uma rotina na vida do casal.

» Dez coisas que podem fazer sua relação ir por água abaixo
» Comente: Qual é o sinal de que vocês estão brigando muito?

Para o psiquiatra Leonard Verea, a relação afetiva é uma constante de altos e baixos. "Um casal em equilíbrio consegue alternar os momentos de impulso com os de prazer", afirma.

"As discussões são necessárias porque geralmente as idades dos parceiros são diferentes, a educação e a forma de criação não foram as mesmas. Nem todo mundo consegue aprender a lidar com as diferenças e compreender as características individuais de cada um", declara Verea.

Segundo a psicóloga Dorit Wallach, o relacionamento amoroso é um exercício de aceitação do parceiro como ele é. "Para que as brigas não sejam algo freqüente na vida do casal é preciso abandonar as certezas absolutas e aprender a ceder sempre que necessário", ressalta Dorit.

"Se um casal briga muito está mostrando uma instabilidade emocional e afetiva. As discussões deixam de ser normais e passam a ser um hábito quando questões básicas como o respeito e a qualidade de vida são deixadas de lado", explica a psicóloga.

"O fato de discutir por pequenas coisas pode ser indício de que o casal está brigando além da conta", enfatiza Leonard Verea.

A consultora comercial Danielle Fermento Campos Corrêa, 24 anos, casada há quatro anos, afirma que durante os primeiros dois anos de seu namoro as brigas aconteciam a toda hora e por qualquer motivo. "Acho que existia imaturidade dos dois lados", conta Danielle.

"A gente precisou se separar por um período de quatro meses para poder repensar nossa relação e ver que o ciúme sem motivo e a necessidade de brigar a todo instante só estavam nos causando sofrimento", acrescenta Danielle.

Para a recepcionista Marjory Martins, 21 anos, que namora há 3 anos, as brigas em seu relacionamento não são freqüentes, mas ela consegue perceber quando estão saindo do normal no momento em que qualquer coisa vira motivo de discussão. "Quando você procura achar motivos para se desentender com seu namorado ou quando tudo o que o outro faz te irrita pode ser um sinal de que o casal está brigando muito", diz Marjory.

15 sinais que podem indicar que vocês estão brigando muito:
1) Vocês discutem por pequenas coisas
2) Você dá desculpas para não ficar ao lado do parceiro
3) Você freqüentemente diz para as pessoas ao seu lado que perdeu o apetite ou que não conseguiu dormir porque brigou com seu parceiro
4) Você faz cara feia para tudo o que seu parceiro diz
5) A maioria das suas conversas com seu parceiro termina em choro ou gritos
6) Você implica com tudo o que ele diz
7) Você fica mal-humorada sempre que está com seu parceiro
8) Vocês não toleram a opinião um do outro
9) Vocês nem se lembram qual foi o motivo da briga
10) Vocês sempre se encontram ou se ligam porque precisam "ter uma conversa séria"
11) Os beijos, os carinhos e até mesmo a transa acontecem para que vocês façam as pazes
12) As pessoas que convivem com vocês nem se abalam mais ao verem vocês brigando do lado deles
13) Verbos como querer, exigir e cobrar são muito freqüentes nos diálogos que vocês têm
14) Vocês precisam se desculpar um com o outro com muita freqüência
15) Na maioria das vezes você se arrepende do que disse na hora do impulso

Serviço:
Associação Paulista de Terapia Familiar
http://www.aptf.org.br

Instituto de Psicologia da USP
http://www.ip.usp.br/servico_atendimento.htm

Dorit Wallach - psicóloga
Telefone: (11) 3676-0510/ (11) 3871-0111

Leonard Verea - psiquiatra
Telefone: (11) 5051-2055
Redação Terra