Mulher

publicidade
21 de agosto de 2009 • 09h07

Conheça 14 alimentos e bebidas que podem aumentar a libido

O chocolate possui propriedades estimulantes que aumentam a produção de serotonina
Foto: Getty Images

Patricia Zwipp



Quando o assunto é sexo, vale de tudo um pouco para melhorar a sua qualidade e aumentar o prazer. A criatividade se liberta em meio a fantasias, brinquedinhos, posições diferenciadas. E entre as apostas também estão alguns alimentos e bebidas tidos como afrodisíacos, que prometem deixar a diversão entre quatro paredes ainda mais picante.



» Afrodisíacos e criatividade não revertem falta de desejo no casamento, diz sexóloga
» Carne de coruja e pó de cérebro humano já foram usados para atrair o parceiro » vc repórter: mande fotos
e notícias

» Chat: tecle sobre o assunto

Muito já se falou e escreveu sobre o assunto, mas, afinal, alguns alimentos e bebidas podem mesmo despertar o desejo? A nutricionista Alessandra Paula Nunes, professora do curso de nutrição de Centro Universitário São Camilo, conta que há estudos que indicam a relação entre determinadas iguarias e a vida sexual mais prazerosa, mas enfatiza que não são conclusivos e ainda pedem novas investigações.



"Segundo as pesquisas, podem exercer diversas ações no metabolismo, como aumentar a circulação sanguínea, atuar no sistema nervoso central e aumentar a produção dos hormônios sexuais, alterando a libido, aumentando a sensação de prazer, o tempo de ereção e a lubrificação vaginal.", explica.



Também existe a possibilidade de o aspecto e o aroma somar pontos na hora dos contorcionismos na cama. "Frutas com perfume doce, por exemplo, podem influenciar no desejo, despertando sensações que interferem na liberação de certos hormônios sexuais. Baunilha, curry e gengibre têm a mesma ação", fala a nutricionista.



Quem nunca ouviu comentários de que ovo de codorna, catuaba e amendoim são responsáveis por verdadeiros milagres para os homens? Pois bem, a professora do Centro Universitário São Camilo ressalta que não há comprovações científicas que atestem essa aclamada eficácia.



Lista

Confira abaixo 14 produtos que já foram relacionados à maior potência do desejo em alguns estudos. Mas nem pense em comprar todos e se empanturrar. Em alguns casos, podem causar alergias. "A verdade é que consumi-los uma única vez não terá o poder de aumentar o apetite sexual e também não existe um tempo ideal para isso, tudo depende da resposta de cada organismo ao alimento." A nutricionista lembra que o campo sexual, assim como qualquer outro aspecto da vida, funciona melhor quando há uma dieta balanceada. Portanto, comer com moderação deve ser também considerado como um ato para lá de afrodisíaco, não?



Açafrão:

A especiaria vermelho-alaranjada foi relacionada ao aumento dos batimentos cardíacos e do suor, sinais de excitação sexual.



Alho

: Usado contra a obstrução dos vasos, pode ajudar a melhorar o fluxo do sangue e a prolongar a ereção. Devido ao aumento da circulação, há a possibilidade de aumentar a lubrificação da mulher.



Aspargo:

Considerado afrodisíaco por conter vitamina B3 (promove dilatação dos vasos sanguíneos), pode ter a capacidade de prolongar a ereção e aumentar a lubrificação da mulher.



Banana:

Rica em magnésio, a fruta é importante por promover a vasodilatação e aumentar o desempenho sexual, além de auxiliar na produção de serotonina, que provoca a sensação de felicidade.



Café:

Por ser rico em cafeína, possui interessante ação estimulante. Pessoas hipertensas devem consumi-lo moderadamente, com a orientação de um nutricionista.



Chocolate:

Além de possuir propriedades estimulantes, o chocolate aumenta a produção de serotonina, que dá sensação de prazer e felicidade. Esses efeitos têm sido relacionados com a presença da feniletilamina, que é capaz de estimular o hipotálamo, induzindo a sensações agradáveis.



Especiarias

: O cravo, a noz moscada, o ginseng, a canela e a mostarda, por exemplo, podem provocar o aumento da secreção de lubrificante vaginal e da produção de testosterona no homem.



Frutos do mar

: Os alimentos vindos do mar, principalmente as ostras, são ricos em zinco. O mineral tem importante função na fabricação de secreções, como a da lubrificação feminina. Além disso, ajuda no tratamento de infertilidade do homem, por aumentar a contagem e a mobilidade dos espermatozóides.



Guaraná

: Conta com substâncias estimulantes, em particular a cafeína, assim como grande quantidade de taninos. Pela presença de xantinas, atua sobre a circulação (vasodilatação) e também no sistema nervoso central, levando a uma liberação espontânea prolongada de calor, tanto no homem quanto na mulher.



Gengibre:

Devido à sua ação estimulante do sangue, a raiz pode ajudar a prolongar a função erétil e a estimular a lubrificação feminina.



Maca peruana

: Conhecida também como Ginseng dos Andes ou Viagra dos Incas, pode melhorar o fluxo sanguíneo na zona pélvica de homens e mulheres. Há indícios de possuir a capacidade de promover a mobilidade dos espermatozóides e do volume seminal, auxiliando no tratamento de infertilidade.



Oleaginosas

: A arginina e a vitamina B3 presente nessas frutas (como castanhas, nozes, amêndoas e avelãs) promovem a vasodilatação, o que aumentaria a libido.



Pimenta Cayenna:

Conhecido como agente excitante por poder estimular a circulação, assim como os alimentos picantes em geral.



Vinho tinto:

Pesquisa recente da Universidade de Florença, na Itália, afirma que pode haver uma relação entre o consumo moderado de vinho tinto e o aumento da libido feminina. Foram analisadas 798 mulheres, entre 18 e 50 anos, e constatou-se que o grupo que apresentou os maiores índices de desejo sexual foi o que consumia uma ou duas taças de vinho por dia.

Especial para Terra