Mulher

publicidade
25 de maio de 2009 • 13h55 • atualizado às 14h48

Confira 10 dúvidas sobre convites de casamento

É recomendado entregar o convite com 30 dias de antecedência
Foto: Getty Images
 

Patrícia Zwipp




Você sabe com que antecedência se entrega um convite? E em plena era da Internet, é válido mandá-lo por e-mail? E o formato deles pode ser criativo ou a etiqueta exige sempre os mais tradicionais? Para esclarecer essas e outras dúvidas, confira as opiniões dos consultores Célia Leão e Fabio Arruda.



» Especialistas tiram 60 dúvidas sobre casamento
» Esclareça 15 dúvidas sobre o que vestir num casamento
» Tire dúvidas sobre a cerimônia de casamento
» Dinheiro, lista, agradecimento: tire 10 dúvidas sobre presentes
» Veja 10 dicas para noivas não errarem no cabelo e na maquiagem
» Internet pode facilitar a vida dos noivos
» Confira 15 dicas para acertar na recepção

1. Com quanto tempo de antecedência devo mandá-los?

É importante entregá-los com tempo suficiente para que os convidados consigam se programar. A consultora de etiqueta Célia Leão recomenda 30 dias antes da data. O também consultor de etiqueta Fábio Arruda indica, no mínimo, um mês de antecedência para pessoas da mesma cidade e, dependendo da distância, até seis meses.



2. Como devo entregá-los?

O consultor Arruda afirma que o ideal é que a entrega seja feita pessoalmente, sempre que a distância permitir. "E convite tem de ser para família ou individual. Um para grupo de amigos me parece uma barbaridade", enfatiza. Célia aposta em entregar pessoalmente para as pessoas mais próximas, como avós e padrinhos, e deixar que a família dos noivos cumpra a tarefa com o resto dos convidados. "Se a pessoa mora longe, pode enviar o convite por correio e dentro de um outro envelope. É simpático colocar um post-it no envelope dizendo que adoraria entregar em mãos, mas a distância não permite", acrescenta Célia.



3. Posso convidar por e-mail, sem ter os convites impressos?

Célia e Arruda são enfáticos: "NÃO". Nem pense nessa hipótese como saída para economizar. "Se fizer isso, estará banalizando o casamento ao máximo", diz o consultor.



4. O convite deve ser clássico ou pode ser mais criativo?

O casamento é o dia dos noivos. Por isso, a opção de convite deve agradá-los. Está mais do que permitido soltar a criatividade ou manter as apostas clássicas. "Mas é legal combinar o tipo de convite com o estilo da cerimônia", recomenda Célia.



5. Algumas celebridades internacionais transformaram seus convites em lembranças. Também posso unir as duas coisas para economizar?

A questão causa divergência entre os consultores. Arruda desconsidera a hipótese: "Convite é convite e lembrança é lembrança." Enquanto isso, Célia identifica a união de convite e lembrança como uma boa aposta: "É simpático, principalmente agora que o mundo não incentiva o consumo em excesso. Pode colocar o convite em um porta-retratos, por exemplo."



6. Posso colocar no mural da minha empresa um convite único convidando todos do meu departamento?

Se realmente quiser a presença de todos, pode. "Mas não me parece verdadeiro. Em uma empresa, há pessoas com que você tem afinidade e outras que não. Tem de convidar quem você gosta", afirma Célia. Arruda complementa a opinião da profissional dizendo que, além de tudo, o gesto traz a dúvida de quantas pessoas realmente vão comparecer ao evento.



7. Posso convidar apenas amigos e colegas de trabalho mais próximos, mesmo se outros ficarem sabendo?

Pode. Os consultores de etiqueta são categóricos nessa questão. O ideal é contar com a presença das pessoas de que realmente gosta.



8. Muitos dos meus convidados moram em cidades diferentes do local do casamento. Devo indicar hotéis, pousadas e outros serviços?

É uma atitude simpática. O consultor Arruda aconselha anexar a lista de opções ao convite. Célia indica enviá-la por e-mail.



9. Devo pedir confirmação de presença dos convidados?

É interessante, porque os bufês cobram por pessoa. Os profissionais recomendam pedir no convite a gentileza de confirmar a presença, fornecer os contatos para tal e a data limite. "Se o convite for destinado à família, é para o casal e os filhos. Caso seja para Sr. e Sra., é apenas para o casal", explica a consultora Célia.



10. Posso convidar ex-namorados ou ex-maridos?

O casal pode convidar quem quiser, mas é fundamental pensar se a pessoa pode se incomodar de alguma forma. Afinal, quem quer criar inconvenientes bem na data do casamento? Se a convivência for pacífica e amistosa, não há problemas, segundo os consultores.

Especial para Terra