0

Jovens sofrem pressão para ter corpo de atrizes pornô, diz professora

18 mar 2013
20h28
atualizado às 20h28
  • separator
  • 0
  • comentários

Segundo Helen Porter, membro da Associação de Professores e Docentes do Reino Unido (ATL), as mulheres jovens estão sofrendo cada vez mais pressão para se enquadrarem aos ideais de beleza dos meninos que desejam namoradas que pareçam atrizes pornôs. A professora defende que as garotas estão copiando imagens cada vez mais extremas e estão sempre insatisfeitas com sua autoimagem. Ao jornal Huffignton Post, a especialista classificou como deplorável a busca por alcançar padrões inatingíveis de beleza.

<p>Garotas se inspiram em padr&otilde;es de beleza inalcans&aacute;veis, segundo a especialista</p>
Garotas se inspiram em padrões de beleza inalcansáveis, segundo a especialista
Foto: Getty Images

Durante a conferência da ATL, que acontecerá na próxima semana, Helen pretende apresentar duas propostas de ação para a promoção da imagem do corpo saudável e contra os efeitos da pornografia nos alunos. "Nos últimos cinco anos houve um aumento de meninas cada vez mais preocupadas com a imagem corporal, comparando-se a celebridades e ideais irrealistas retratados pelos meios de comunicação", disse ela.

"A imagem corporal desejável se tornou mais extrema. Todas as garotas estão tentando ter uma cintura fina, pernas longas e finas e seios grandes. Esse é ao corpo desejável", explicou. Helen sugere que as meninas comecem a sofrer esse tipo de pressão entre 13 e 14 anos. Este é a época em que o interesse pelo sexo oposto cresce mais e gera preocupações em relação ao fato de serem ou não desejadas.

A advertência é para que as proporções almejadas poderão ser atingidas apenas por uma parcela pequena da população. "Temos de promover uma imagem positiva do corpo para que eles não sintam tanta necessidade de julgar os outros. Os jovens precisam ser capazes de se aceitar como são", defende a professora.

De acordo com a especialista, o contato com a pornografia incentiva os garotos a criarem um ideal do corpo feminino, que depois se torna um objetivo para as meninas. Por isso, ela propõe a realização de um inquérito para investigar o problema e a elaboração de um guia para que os educadores possam lidar com essa exposição precoce à pornografia.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade