7 eventos ao vivo

Dia do Consumidor: veja 10 dicas para uma compra consciente

  • separator
  • comentários
Michelle Achkar

As discussões sobre o consumo consciente estão presentes em todos os segmentos, desde alimentos até a moda. Em resumo, diz respeito a métodos que cuidem do meio ambiente ou causem menor impacto e também a práticas que incentivem o desenvolvimento de comunidades locais ou menos favorecidas ao redor do mundo.

A comemoração do Dia Internacional do Consumidor, em 15 de março, é uma boa oportunidade para refletir sobre o assunto. Para ajudar na tarefa, o educador financeiro Álvaro Modernell, sócio-fundador da Mais Ativos, elaborou 10 dicas que ajudam na tarefa de tornar-se um consumidor consciente.

"Cuidar bem da natureza pode também fazer bem ao bolso. Se faz bem ao bolso, ajuda a sensibilizar mais gente. Em outras palavras, seja pela natureza, pela preocupação social ou por respeito ao próprio bolso, é importante tornar-se a cada dia um cidadão mais responsável, um consumidor consciente", afirmou. Confira as dicas do especialista:

1) Não gaste mais do que ganha - Consumo consciente e responsável começa pelo respeito ao próprio bolso. O limite dos gastos deve ser o da própria renda. Não consegue ganhar mais? Então tem de gastar menos.

2) Saiba quanto gasta - Quem não sabe quanto gasta, sempre gasta mais do que pode. Faça anotações. Controle suas despesas durante algum período, inclusive as pequenas.

3) Exija comprovante fiscal - É mais do que um simples pedaço de papel. Você assegura seus direitos em caso de reclamação, ajuda a combater a sonegação, a gerar empregos, impostos, além de facilitar o controle das suas próprias contas.

4) Conheça (e exija) seus direitos - Leia o Código de Defesa do Consumidor pelos menos uma vez. Nota fiscal, termo de garantia, cumprimento de prazos, controle de validade, selos de certificação, boa qualidade e bom atendimento são itens pelos quais você paga. Exija isso.

5) Controle seu orçamento - Primeiro, faça um orçamento. Pode ser simples. Inclua todas as receitas e despesas previstas. Depois, faça anotações, controles e compare os valores orçados com os realizados. Vá ajustando com o passar do tempo. Este item merece orientação e acompanhamento contínuo, mas vale a pena!

6) Não compre por impulso - Planejamento e autocontrole são palavras-chaves. Para o mercado, faça lista de compras. Quando comprar vestuário, compre o que precisa, não o que os vendedores disserem que fica bem em você. Pensou em comprar? Dê mais uma caminhada. Pesquise. Compare. Negocie. Valorize o seu dinheiro. Ficou em dúvida? Não compre.

7) Compre sempre à vista - Há muitas razões para isso: melhores preços e condições, melhor atendimento, mais prazer, força de negociação... Mas a principal razão é outra: quem compra à vista não se endivida.

8) Controle a validade e a qualidade dos produtos - A melhor maneira de preservar o dinheiro é não desperdiçar. Boas compras ajudam a preservar seu dinheiro. Quer comprar? Alguém quer vender. Use seu poder de consumidor. Exija qualidade.

9) Seja responsável com a natureza e o planeta - Valorize produtos de fornecedores certificados, de baixo consumo, feitos com material reciclado ou reciclável. Ao descartar produtos, seja seletivo, especialmente com pilhas, baterias e similares. Aproveite os descontos oferecidos nos estabelecimentos para desestimular o uso de sacolas plásticas. Faça a sua parte. Seu bolso também agradece.

10) Seja responsável com a sociedade - Na hora de escolher um produto ou fornecedor, lembre-se de que por trás das falsificações, da informalidade, dos produtos de origem desconhecida e da pirataria, pode haver crimes, trabalho escravo, desemprego, desrespeito à natureza e à dignidade humana. Consumidor responsável estimula e prestigia o comércio e a indústria responsáveis.

Uma boa maneira de economizar dinheiro é escolher bem os produtos
Uma boa maneira de economizar dinheiro é escolher bem os produtos
Foto: Getty Images
Especial para Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade